Notícias e artigos - 03 de agosto de 2023

Programa Emprega + Mulheres: quais os impactos para as profissionais e para as empresas?

O programa Emprega + Mulheres chegou para promover mudanças significativas na vida das profissionais brasileiras. Criado por meio da Lei nº 14.457/2022, esse programa visa estimular a inserção e a permanência das mulheres no mercado de trabalho, por meio do estímulo à aprendizagem profissional e da implementação de medidas de apoio à parentalidade na primeira infância.

Com origem na Medida Provisória (MP 1116/2022) e já em plena vigência, a legislação apresenta diversas mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que visam proporcionar um ambiente de trabalho mais igualitário e acolhedor para as mulheres.

Entenda no artigo de hoje quais os impactos do programa Emprega + Mulheres para as profissionais brasileiras e para as empresas que adotam as práticas promovidas por essa iniciativa.

Equidade salarial e empoderamento feminino

Uma das medidas mais impactantes trazidas pelo programa é a determinação de que homens e mulheres devem receber o mesmo salário quando desempenham funções equivalentes na empresa.

Essa iniciativa representa um passo significativo rumo à equidade salarial de gênero, uma luta que vem sendo travada há décadas. Ao assegurar que as mulheres recebam um salário justo por seu trabalho, o programa empodera as mulheres financeiramente e contribui para reduzir as disparidades de gênero no ambiente profissional.

A equidade salarial não apenas reconhece o valor do trabalho feminino, mas também incentiva as mulheres a buscarem oportunidades de crescimento e liderança nas empresas.

Conciliação entre maternidade e carreira

A maternidade é um momento ímpar na vida de uma mulher, mas também pode representar um grande desafio para a carreira profissional. O programa busca facilitar a conciliação entre maternidade e carreira por meio de medidas que garantem mais tempo e suporte às mães.

Uma das principais mudanças é a ampliação da licença-maternidade para Empresas Cidadãs, que agora têm a possibilidade de conceder mais 60 dias de licença, que podem ser compartilhados com o companheiro. Além disso, a legislação permite a adoção de jornadas reduzidas após o término da licença-maternidade, o que possibilita um retorno mais gradual ao trabalho e favorece a adaptação à nova realidade de vida.

Qualificação profissional e combate à violência doméstica

Outra importante frente de atuação para o programa é o fortalecimento do sistema de qualificação para mulheres vítimas de violência doméstica. Por meio de parcerias entre entidades dos serviços nacionais de aprendizagem, o programa busca proporcionar cursos de qualificação em todas as áreas de conhecimento, priorizando as mulheres para essas oportunidades.

Essa medida tem um impacto transformador, pois possibilita o ingresso dessas mulheres no mercado de trabalho e a conquista da independência financeira, reduzindo a vulnerabilidade econômica em situações de violência.

A qualificação profissional surge como uma ferramenta poderosa no enfrentamento à violência doméstica, oferecendo uma nova perspectiva de vida e empoderamento para as mulheres.

Reconhecimento empresarial com o Selo Emprega + Mulher

Para incentivar e reconhecer o comprometimento das empresas com a igualdade de gênero, o programa criou o Selo Emprega + Mulher. Esse selo é concedido às empresas que implementam medidas para prover creches e escolas aos seus funcionários, contratam mulheres para cargos de liderança e incentivam a ascensão profissional feminina, entre outras ações que visam promover a equidade de oportunidades no ambiente corporativo.

O Selo Emprega + Mulher não apenas reconhece o esforço das empresas em criar um ambiente mais inclusivo, mas também pode ser utilizado como estratégia de marketing, ajudando a divulgar a marca, produtos e serviços, mostrando ao mercado o compromisso da empresa com a valorização e o respeito às mulheres.

O programa Emprega + Mulheres representa um marco histórico na luta pela igualdade de gênero no mercado de trabalho brasileiro. Com iniciativas que vão desde a equidade salarial até o suporte à maternidade e o combate à violência doméstica, o programa busca criar um ambiente mais justo e acolhedor para as mulheres profissionais.

Incentivar a qualificação feminina e reconhecer o papel fundamental da mulher na primeira infância dos filhos é fomentar a ascensão profissional e o retorno ao trabalho após a licença-maternidade. Essas medidas impactam positivamente não apenas a vida das mulheres, mas também trazem benefícios para as empresas, que se tornam mais diversificadas, inovadoras e competitivas.

Quer estar sempre atualizado em relação a programas e iniciativas como o Emprega + Mulheres, bem como a diversos assuntos que ajudam a impulsionar o seu negócio e diferenciá-lo da concorrência? Siga as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe os nossos conteúdos com exclusividade! Estamos no Instagram, LinkedIn e YouTube.